Jamais comece um dia…

“Jamais comece um dia antes de tê-lo terminado no papel”
Jim Rohn.

Os dias não são previsíveis.

Alguns começam e terminam sem nenhuma grande diferença. Outros terminam de modo completamente diferente do que esperamos. Ainda assim, vale a pena começar o dia no papel.

Mesmo que você não tenha uma agenda bonita e especial, experimente iniciar o dia colocando em uma folha de papel o que você supõe que vá acontecer em seu dia, o que você precisa fazer e o que você gostaria de fazer.

Provavelmente, menos de 30% daquilo que você escrever conseguirá realizar. A maioria das pessoas ficará em 10 ou 15 %. Alguns poucos conseguirão 80%. Há dias em que você questionará se isso serve para algo, já que não vai passar de 5%.

Ainda assim, comece seu dia apenas depois de terminá-lo, no papel.

A experiência prova que, ao fazer isso, sua mente irá imediatamente hierarquizar as principais prioridades (já que há “prioridades” que estão longe de serem principais…) e seu foco automaticamente mudará de “esperar” para “executar”.

Sim, muitas coisas que forem previstas não acontecerão. Mas isso não importa. O que importa é que o principal aconteça. Só isso.

Porque, como o filósofo Jim Rohn costumava dizer, jamais comece um dia antes de tê-lo terminado, no papel.

Agora, apanhe uma folha de papel e pense:

Como será meu dia? O que preciso fazer de qualquer maneira hoje?

Texto adaptado por Luzia Contim Moreira, Trainer, Coach (fonte: Academia Novak).

Deixe uma resposta