Contadores de Mentiras

NÃO PERCA TEMPO COM CONTADORES DE MENTIRAS

Existe um contador de mentiras que nada tem de folclórico ou pitoresco. Sua especialidade não é contar “causos” nem divertir os ouvintes com suas histórias rocambolescas. Na verdade, seu objetivo é o oposto disso. O que ele quer é nos deixar com medo. Não aquele susto misturado com prazer das histórias de assombração, mas medo mesmo. Muitas vezes ele consegue. E sabem por quê? Porque o contador de mentiras sabe apelar para nossos temores mais profundos: o receio de não conseguir, de não ser capaz e de que nada vai dar certo para nós.
Lembra-se de quando você estava todo entusiasmado com uma nova idéia e alguém lhe disse: “Esqueça. Isso nunca vai funcionar”? Ou quando você compartilhou seu sonho mais precioso com uma pessoa e ela lhe falou: “Você está delirando. Como é que alguém como você vai conseguir isso?”.
Pois bem, esses são dois exemplos típicos de contadores de mentiras. E a grande mentira que eles estão contando é a de que você não é capaz de realizar os seus sonhos, de colocar suas idéias em prática, de atingir seus objetivos.
Nem sempre é fácil identificar o contador de mentiras. É isso que o torna tão pernicioso. Sua estratégia preferida consiste em lançar mão de preconceitos e crenças negativas e travesti-los com ares de verdade absoluta. Ele vai tentar convencê-lo de que seus planos não vão dar certo porque você é muito jovem ou muito velho, porque é pobre, porque não terminou a faculdade, porque não tem amigos influentes, porque não faz parte da “panela”, por causa de sua raça, de seu sexo ou de suas origens humildes.
Se você facilitar, ele vai acabar convencendo-o de que está dizendo a verdade. Mas não está, e não é difícil provar por quê. Não faltam histórias de empreendedores de sucesso que desmentem, vez após vez, essa grande balela. Bill Gates começou a Microsoft antes dos 20 anos. Harland Sanders criou a Kentuck Fried Chiken aos 65 anos. John Johnson era neto de escravos e tornou-se o maior empresário afro-americano. E o que dizer de Samuel Klein (Casas Bahia), Amador Aguiar (Bradesco), Comandante Rolim (TAM) e tantos outros que começaram do zero?
Por aí já dá para ver que não vale a pena dar trela para o nosso mentiroso. Se acreditar nele, você estará transformando obstáculos e desafios em limitações intransponíveis. Pior ainda, você corre o risco de incorporar de tal forma essas balelas que nem irá precisar do contador de mentiras para lhe colocar medo e secar o seu entusiasmo. Você próprio se encarregará disso, cada vez que disser a si mesmo: “Eu não vou conseguir”.
Portanto, ao identificar ou se deparar com contadores de mentiras, não dê ouvidos a eles, nem perca tempo discutindo com eles, se têm ou não razão. Acredite você nos seus sonhos e no seu potencial de realização, trilhe os caminhos da vida com alegria e confiança, e atraia para si toda a prosperidade e felicidade que você merece.

Texto adaptado por Luzia Contim Moreira, Trainer e Coach (fonte: Gazeta Mercantil, por Ricardo Bellino)

Deixe uma resposta