VOCÊ JAMAIS AGRADARÁ A TODO MUNDO

Uma das maiores pretensões que muita gente tem é a de “querer agradar a todo mundo”. Isso, simplesmente, não existe. Nem Cristo agradou a todo mundo em sua época. Por isso, digo que é uma “atitude pretensiosa” querer agradar a todos. E existem muitas pessoas que sofrem quando são criticadas. Sofrem com a discordância dos outros. Sofrem quando suas idéias são combatidas. Sofrem quando suas opiniões são mal interpretadas. Sofrem quando não conseguem a unanimidade. Essas pessoas, são, de fato, no fundo “pretensiosas”, repito.

Uma das coisas mais importantes de que temos que nos lembrar diariamente é o fato de que jamais agradaremos a todos. “A unanimidade é burra…” e jamais conseguiremos unanimidade em torno de nossas idéias ou de nossa pessoa. Isso é um fato inexorável. Por mais bem intencionado que você seja ou esteja; por mais evidente que seja sua razão, haverá sempre alguém discordando, entendendo de outra maneira e criticando. Essa é a vida.

Pessoas que não conseguem conviver com a crítica alheia ou com a falta de compreensão alheia são profundamente sofredoras. Sofrem e fazem os outros (mais próximos) sofrerem. A ânsia pela aprovação alheia durante todo o tempo e em todas as circunstâncias é algo que pode prejudicar sua vida na família, no convívio de seus amigos e, principalmente, em seu emprego. As pessoas perfeccionistas são as que mais sofrem desse mal. É preciso compreender, de vez, que “ninguém agrada a todo mundo”. E não será você a exceção. Porém, cuidado! Que esta verdade não sirva de desculpa para você ser uma pessoa arrogante que não se preocupa jamais com os outros. O fato de sabermos que ninguém agrada a todo mundo não nos dá o direito de sermos arrogantes e individualistas.

(Texto de Luiz Almeida Marins Filho)

Deixe uma resposta