QUATRO SONHOS DE GESTÃO

QUATRO SONHOS DE GESTÃO (QUE TODO EMPREENDEDOR DEVERIA TER)

Ser empreendedor significa, quase sempre, ser um sonhador. O dono de uma pequena empresa precisa acreditar em um sonho para fazer seu negócio dar certo. Mais do que vontade, no entanto, é preciso adotar boas práticas de gestão e cuidar bem do relacionamento com a equipe para fazer o negócio crescer.

Além de sonhar com o tão esperado lucro, os empresários devem colocar na lista de melhorias algumas práticas de gestão que vão ajudá-lo a conhecer melhor sua equipe, se aproximar dos consumidores e conseguir um resultado melhor para o negócio.

Para João Baptista Brandão, professor da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV-EAESP), é um desafio ser um gestor admirado e que faz com que os funcionários se sintam parte do negócio. 

  1. Saber delegar
    Liderar não é fácil, mas é importante buscar uma relação com seus colaboradores em que os objetivos da empresa são expostos de maneira bem clara. “A confiança no líder não é imposta; ela depende do tipo de relação que ele vai construir”, explica Clarisse Droval, professora de Gestão de Pessoas do MBA Gestão Estratégica de Pessoas do Ibmec/DF.
    Os colaboradores são o retrato de uma boa ou má gestão. “É importante ter uma equipe unida e competente”, afirma Cristina Camargo, professora da Business School SP. Por isso, por mais desafiador que seja, os empresários precisam abrir mão da vontade de controlar tudo na empresa e confiar nos funcionários, delegando tarefas para ganhar tempo e produtividade. 
  1. Escutar mais
    Vida de empreendedor não é fácil. Muitas vezes, o negócio exige que o empresário passe parte do dia longe do negócio e muitos problemas podem escapar de sua visão. Por isso, é importante passar a mensagem certa aos funcionários e clientes. A melhor forma de fazer isso é escutar mais. Brandão conta que parece simples, mas estar presente, principalmente quando há problemas no negócio, não faz parte das práticas de muitas pessoas.
    Além de escutar os colaboradores, dê um retorno sobre o trabalho deles e estabeleça um diálogo constante. “Troque idéias e compartilhe objetivos e decisões”, diz Clarisse. Além disso, conversar constantemente com clientes e fornecedores vai ajudar sua empresa a desenvolver novos produtos ou serviços e descobrir o que o consumidor realmente espera da sua marca. 
  1. Aceitar as limitações
    Contribuições pontuais são essenciais para a descentralização de tarefas do empresário. “O chefe de uma PME não precisa carregar todas as angústias ou dificuldades. Ele pode pedir a participação de um subordinado”, afirma Clarisse.
    Segundo Cristina, o ideal é treinar e capacitar as pessoas com competências que, às vezes, o empreendedor não tem. Dessa maneira, o ele poderá se dedicar menos a tarefas operacionais e mais a planejar e pesquisar sobre o mercado em que atua. Isso vale também para empresas com problemas. Muitas vezes, buscar ajuda com consultorias ou especialistas pode ser o melhor caminho para descobrir onde está a origem do problema do negócio. 
  1. Reconhecer as pessoas
    Fazer com que o funcionário correto seja reconhecido é uma prática importante e pode vir na forma de um elogio, por exemplo. Para Brandão, o pensamento de que a pessoa “não fez mais nada do que a obrigação” está ultrapassado.
    Além disso, estimular o desenvolvimento do profissional é uma maneira de gerir bem a sua equipe. Incentivar os estudos, para que o colaborador se prepare melhor e se especialize, é outra maneira de conseguir credibilidade para o empresário e o negócio.

 Texto adaptado por Luzia Contim, Trainer  e Coach (fonte: Portal Exame).

Deixe uma resposta